Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



03
Jan16

Ontem foi dia de ir ao cinema e procurar um bom filme para ver. Era esta a minha vontade e o meu namorado concordou...por isso decidimos ir ver o filme "A rapariga Dinamarquesa".

 

 

Ele prefere outro tipo de filmes, mas eu gosto particularmente daqueles que "mexem" cá dentro. Este foi um desses.

Estava curiosa por ver a actuação de Eddie Redmayne, vencedor do Óscar de "Melhor Actor" com o filme "The Theory of Everything", onde interpretou o papel de Stephen Hawking. E que interpretação!

 

Este é daqueles actores que me deixa estupfacta pela sua capacidade de representação. Um prodígio, sem sombra de dúvidas.

O filme passa-se na década de 1920, onde é relatada a vida de um apaixonado casal de pintores Dinamarqueses - Gerda Wegener (Alicia Vikander) e Einar Wegener (Eddie Redmayne). Tudo o que parecia ser uma vida normal entre um casal, começou a tranformar-se quando Einar Wegener começa a revelar um outro lado dentro de sí. O interesse crescente pela roupa interior da sua esposa começou a despoletar uma brincadeira entre o casal.

 

Foi assim que nasceu Lili Elbe. Inicialmente uma personagem criada apenas para servir de modelo para as famosas pinturas de Gerda Wegener e para breves brincadeiras entre o casal. Mas através desta personagem, Einar começou a descobrir que a "Lili" que existia dentro de sí começou a despertar.

 

 

Uma Lili que afinal sempre existiu...mas que estivera "adormecida" por vários anos.

Apartir deste momento, desenrola-se toda uma trama de emoções fortes. A Lili estava pronta para nascer numa conservadora sociedade da década de 20.

 

https://i.ytimg.com/vi/NXG0Sry4OMU/maxresdefault.jpg

 

Todo o preconceito da sociedade, as alegadas doenças psicologicas defendidas pelos médicos, o sofrimento da esposa que acompanha todo o processo de transformação até à operação de mudança de sexo, uma intervenção cirúrgica nunca antes realizada, são cenas que carregadas de emoção.

 

A primeira imagem são Einar e Gerda Wegener; a segunda são Einar e a sua transformação para Lili.

 

 

Quando saí do cinema, dei por mim a limpar as lágrimas do meu rosto, porque de facto o filme está muito bem feito e as interpretações dos actores foram fantásticas. Acima de tudo, é um filme para refletirmos sobre a vida e sobre o modo como muitas vezes julgamos os outros por serem "diferentes". Muitas das vezes não fazemos ideia do sofrimento pelo qual a pessoa está a passar.

 

A "diferença" existe e devemos saber lidar com ela. O respeito pelo ser humano deve estar acima de tudo!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48


4 comentários

Imagem de perfil

De Manual da Moda a 04.01.2016 às 15:28

Mal vi a publicidade a este filme fiquei cheia de vontade de o ver, então agora ainda mais! Obrigada pela partilha. Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Vanesa a 04.01.2016 às 21:32

Oh! Esse filme... já esta na minha lista :)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.01.2016 às 14:29

Sim! concordo contigo Raquel. Tremenda lição do que é o AMOR.
Todas as pessoas deveriam ver e conhecer histórias destas na 1ª pessoa!
Amar não é julgar e independentemente de tudo, se amassemos mais, o mundo seria menos feio e triste!

Óptimo filme, mais um Óscar!?!?
bjinhos
Sem imagem de perfil

De Célia Maria a 11.01.2016 às 14:31

Perdão, não assinei meu comentário!
Célia Maria

Comentar post



raki
Raquel Gonçalves

O Cantinho da Raki é um blog para todas as mulheres. Neste espaço encontrarão um pouco do meu mundo - do mundo de uma mulher como vocês. Sugestões de moda, beleza, decoração, apostando em produtos de uma ótima relação preço/qualidade.

Redes Sociais


Raki's on facebook


@Cantinho_da_Raki no Instagram


Parcerias

Image and video hosting by TinyPic



Arquivo da Raki

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D