Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O meu blog tem como objectivo primordial a exposição de viviências em várias áreas do dia-a-dia. Hoje trago-vos o texto de um amigo que decidiu dividir com o público a realidade de trabalhar num CallCenter e de que forma são geridas as expectivas iniciais com a realidade diária.

 

 

 

Existiu um crescimento bastante significativos de CallCenters em Portugal, o que por um lado foi algo positivo porque deu oportunidade de emprego a muitas pessoas. Algumas que com 40/50 anos ficaram desempregadas e encontraram aqui uma forma de continuar a pagar as contas mensais, e outros jovens que terminaram a faculdade e encontraram esta oportunidade de começar a ganhar algum dinheiro. No entanto, o crescimento dos Call Centers evidenciam a precariedade do mercado de trabalho em Portugal. Aqui está o testemunho de alguém que começou recentemente a trabalhar num deles.

 

 

"Ao fim do 2º mês venho dar então o meu feedback da experiência em trabalhar num dos maiores (senão o maior) callcenter em Portugal."

 

Eis alguns pontos positivos logo de início:

- Facilidade em entrar no grupo.
- Não senti dificuldade em receber oportunidade de entrevista, talvez porque esta seja uma altura de crescimento da equipa onde estou inserido.
- No grupo de entrevista onde estive inserido, havia pessoas de todas as idades/raças/áreas de profissão. Todos os entrevistados com a mesma oportunidade de agarrar este emprego.

 

Grande Oportunidade para qualquer pessoa:
Sim, ter 40 / 50 anos não é um obstáculo para entrar no grupo, foram dadas entrevistas e formação a pessoas com idade de serem meus pais.

 

Na  entrevista...
É feito aqui um despiste da nossa experiência e uma breve introdução à empresa e ao projecto que nos foi selecionado.
Foi feita em grupo, como disse com pessoas de todas as idades e raças e áreas de profissão, não havendo nada a apontar nesse sentido.
Remuneração: 744€ brutos (já com os subsídios de Natal, Férias e férias não gozadas) + comissões variáveis.
Tipo de contrato: mensal

 

Formação:
- Duração: 3/4 Dias (8hrs por dia)
- Remunerada: 5€ /dia (pagas no primeiro mes de contrato)
- Em Grupo, numa sala com boas condições a nível de conforto, tecnologia e temperatura ambiente.

Nesta formação, as formadoras fazem uma breve introdução novamente à empresa, também apresentam o projecto onde vamos estar inseridos, mostram exemplos de tabelas comissionais (já irei falar mais à frente) e oferecem formação sobre o produto.

Nesta formação, as formadoras nunca usam palavras negativas (ex. não, nunca, jamais, nem pensar, etc.) e alertam-nos precisamente para corrigirmos ou termos algum cuidado para as evitarmos pois todo o nosso vocabulário influência a decisão do cliente. Então sempre que nos fazem uma pergunta terminam com a palavra "sim?" ou "certo?" sempre com um belo sorriso rasgado para enaltecer sempre energia positiva e simpatia.

 

Naturalmente (apesar de não ser o meu caso) muitas pessoas na sala eram desempregadas provavelmente já a algum tempo, portanto é normal que toda esta "injecção" de positivismo saiba bem.

Ainda na formação, uma das questões que tinha era: "Mas o que eu vou vender é ou não é facil de vender????"

"SIM, é muito fácil" (foi dito na entrevista, e na formação). Sendo um serviço no sector energético, este é sem dúvida muito fácil porque é uma necessidade básica, todos nós temos de ter energia em casa, por isso seria fácil de oferecer o nosso serviço.

 

Começa aqui a expectativa de alcançarmos umas óptimas comissões! 

E finalmente mostram-nos uma tabela comissional (foi a directora do projecto que nos apresentou inclusivé). Valores médios de 300€ a 1400€!! *.* "vamos ficar todos ricos!" - pensámos e comentámos.

 

Ora bem, facilidade de venda do serviço e com comissões maravilhosas, finalmente encontrei o meu lugar - pensei.

A Formação terminou com horas variáveis de estágio chamado side by side (que significa aprender directamente com o vendedor no seu próprio local de trabalho a desenvolver as tarefas que lhe competem).

 

1º Mês de trabalho

 

O ambiente é óptimo! Já tive vários empregos e garanto que o ambiente aqui é mesmo muito bom. Relação com colegas óptimo, rápidamente conhecemos muitas pessoas. Aqui nunca me senti um "burro com palas nos olhos" como acredito que em muitos callcenters os colaboradores se sentem.

A relação com os supervisores também é muito boa. A maior parte são jovens como eu e trabalham "lado a lado" sem nutrirem aquele "ar de superioridade".

 

Vamos às Vendas!!

Bom vamos lá vender, pensei. As primeiras 4 horas foram o verdadeiro desânimo total! Bolas nunca me senti tão rejeitado. As pessoas ao telefone são capazes de dizer coisas mesmo muito feias, ruins, mal educadas e desprezíveis. Também há muitas pessoas simpáticas mas a esmagadora maioria é para mandar abaixo. Senti mesmo que afinal não era fácil vender este serviço, e que as comissões não estavam nem de perto ao meu alcance.

Não quis dar parte fraca e pedi ajuda ao supervisor. Rápidamente me deu umas dicas (novo boost de motivação - vamos lá então!).

1º e 2º dia fiquei mesmo triste, porque não tinha sucesso, mas a partir do 3º dia apercebi-me que tinha de ser coração frio muitas vezes, mais dinâmico ao telefone e mais persistente. Sim funcionou muito bem!!!

Fui o 2º com mais vendas na minha linha. 63 vendas+/-

 

Vendi bem, portanto agora que venham as minhas comissões!

No final do mês vem a pergunta - "Quanto ganhei em comissões?"

Resposta: "ainda não sabemos".... foi aqui que fiquei na dúvida se iriam pagar as minhas comissões.

Bom inicialmente disseram que o valor em pontos por venda seria 4.5. Depois passou para 4. Isto feitas as contas fazia com que eu ficasse num bom escalão (1.2€ / ponto ou 2.50€ / ponto) - valores aproximados.

 

Ia receber entre 300€ a 400€ e pouco. Reforçaram também a ideia de que tinha sido o colaborador a receber mais na equipa.

Relembro que isto foram vendas feitas em Dezembro. Finalmente dia 18 de Janeiro dizem que afinal seria 2.50 pontos por venda e iria receber 34€!

 

QUE MÁXIMO DE 400€ PASSEI PARA 34€!!!!

 

(Vou ser positivo, recebi 34€ certo?)

 

A revolta estende-se a toda a equipa

No próprio dia e no dia seguinte todos da minha equipa pararam de vender, sentindo-se revoltados. Ao segundo dia de "não vendas", chamaram-nos e claro sempre a incutir responsabilidade em nós vendedores porque tivemos muitas vendas invalidadas, e que o cliente (empresa a quem prestamos serviço) não nos poderia pagar.

Na reunião com a directora, a própria disse ainda que não temos de contar com as comissões porque isso é um bónus do nosso trabalho, nem sequer vem no nosso contrato - Motivou não foi? 

 

Portanto, na entrevista, na formação, e durante os períodos de venda, incentivam com as comissões, na hora de pagar dizem que não são obrigados a pagar porque não vem no contrato. (Dica: Ler bem o contracto antes de assinar e questionar!)

 

Conselho: Se és estudante entra/se moras com os teus pais entra/ se precisas de ganhar dinheiropara financiares os teus estudos entra...mas se queres realmente começar a ter uma vida mais estável e com perspectivas de crescimento, este não é o teu lugar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Lara a 28.01.2016 às 21:19

Adorei ler o post...nunca trabalhei em CC mas conheço quem tenha trabalhado e como é um trabalho duro.

Beijinhos e força ao teu amigo!
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 29.01.2016 às 10:29

Gosteio imenso de ler o post, realmente é uma realidade que não conhecemos!
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Beatriz Couto a 29.01.2016 às 15:36

OMG mas que post de útil! Parabéns pelo post. Ainda bem que existem pessoas que partilham isso.
Beijinhos
www.beatrizcouto.com
Sem imagem de perfil

De Tania Correia a 29.01.2016 às 21:21

Gostei de ler, fiquei com o coração um pouco pesado.. só de pensar no esforço dedicado para depois receber tão pouco, tanto no valor monetário quanto no valor emocional. São por estas e por outras que trabalho por conta própria, farta-me a injustiça no mercado de trabalho. enfim... pelo menos vamos abrindo os olhos a algumas pessoas.
Sem imagem de perfil

De Nuno Miguel Gomes a 29.04.2016 às 00:17

Agradou-me a postagem no teu blog a qual irei usar na minha tese sobre "Sofrimento nos Call-centers em Portugal".
Denúncias relacionadas com Call-Centers:

Proibição de idas à casa de banho; humilhações; chefias autoritárias; falarem consigo aos gritos; faltas de respeito; não cumprimento com as pausas...
E-mail: call-center-denuncias@sapo.pt

Tens o meu facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100008752038620
Imagem de perfil

De O cantinho da Raki a 01.05.2016 às 15:47

Olá Nuno. Muito obrigado pelo comentário. De facto o meu objectivo com este post foi revelar algumas das humilhações que ocorrem nestes locais de trabalho. Estamos a falar de jovens que querem entrar no mercado de trabalho, mas também estamos a falar de pessoas com idades mais avançadas que pocuram enquandrar-se o melhor que conseguem num mercado que as considera "velhas demais para trabalhar e jovens demais para a reforma". Desejo-te sorte para a tua tese ;) Um bjinho!

Comentar post



raki
Raquel Gonçalves

O Cantinho da Raki é um blog para todas as mulheres. Neste espaço encontrarão um pouco do meu mundo - do mundo de uma mulher como vocês. Sugestões de moda, beleza, decoração, apostando em produtos de uma ótima relação preço/qualidade.

Redes Sociais


Raki's on facebook


@Cantinho_da_Raki no Instagram


Parcerias

Image and video hosting by TinyPic



Arquivo da Raki

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D